GeralNotícias

SindSaúde-PR e FES cobram da Casa Civil definição sobre data base

A coordenação do SindSaúde-PR participou na tarde desta quarta-feira, 22, de uma reunião entre integrantes da coordenação do Fórum das Entidades Sindicais (FES) com o chefe da Casa Civil, João Carlos Ortega, e com deputados da base de apoio e da Oposição ao Governo Ratinho Júnior para cobrar uma atitude sobre a reposição da inflação nos salários de servidoras(es) da Saúde, fim do desconto previdenciário para aposentadas(os) que ganham menos do que o teto do INSS (R$ 7.087,22) e pagamento dos anuênios e quinquênios.

Ortega afirmou que colocou os técnicos da Casa Civil para trabalhar juntamente com os parlamentares e se comprometeu a apresentar uma proposta sobre as reivindicações de servidoras(es) para o governador Ratinho Junior até o próximo sábado, 25.

Os integrantes do FES reforçaram, no final da reunião, que segunda-feira, 27, é o prazo final para que o governo decida sobre o pagamento da data base e receberam o compromisso do chefe da Casa Civil de que esse prazo será cumprido.

Durante a reunião, a assessoria econômica do FES apresentou ao chefe da Casa Civil os números que comprovam a possibilidade da concessão da data base do último período (12,13%) mais o percentual de 3,39% relativo à decisão judicial sobre a data base de 2015.

A coordenadora do SindSaúde-PR, Olga Estefania, salientou a situação de trabalhadoras(es) da Saúde, que se dedicou intensamente nestes anos de pandemia, tendo ficado sem férias, sem feriados, sem possibilidade de afastamento e sem licenças, e denunciou a falta de diálogo por parte do Secretário da Saúde, Cesar Neves. Nesse sentido, pediu a mediação do chefe da Casa Civil e do líder do governo na Alep, Marcel Micheletto, para que Neves receba os representantes do sindicato para tratar das reivindicações específicas de trabalhadoras(es) da Saúde.

Coordenadora do SindSaúde-PR, Olga Estefania e o chefe da Casa Civil, João Carlos Ortega