Notícias

Servidoras e servidores do Paraná farão protesto amanhã (26) contra o congelamento de salários e carreiras

Amanhã (26), a partir das 10h, o SindSaúde-PR participará de um protesto organizado pelo Fórum das Entidades Sindicais do Paraná (FES), em frente ao Palácio Iguaçu, em Curitiba, contra congelamento de salários, progressões, promoções e outros direitos. A proposta pode ser votada na próxima semana pela Assembleia Legislativa do Paraná (Alep).

As servidoras e os servidores não podem se calar diante do oportunismo do governo estadual, que está se aproveitando da crise sanitária para retirar direitos básicos das servidoras e dos servidores públicos do Paraná.

A Lei Complementar 173/2020, de autoria do governo Bolsonaro, suspendeu até o final de 2021 a contagem de tempo “para a concessão de anuênios, triênios, quinquênios, licenças-prêmio e demais mecanismos equivalentes que aumentem a despesa com pessoal em decorrência da aquisição de determinado tempo de serviço”.

Mas na interpretação do próprio ministro da Economia, Paulo Guedes (uma das mentes por trás da proposta), progressões e promoções estariam abrangidas pela lei. Ou seja, Ratinho Jr extrapola novamente a interpretação da legislação para adotar medidas ainda mais duras contra o funcionalismo estadual.

Se a medida for aprovada, a segunda parcela (1,5%) da reposição salarial da data-base de 2019, que seria paga em janeiro de 2021, também ficará suspensa. Já são 18% de perdas salarias acumuladas.

É inadmissível que o governo estadual trate dessa forma servidoras e servidores que continuaram na linha de frente do combate ao novo Coronavírus, arriscando a própria vida para salvar a população paranaense.

A mobilização seguirá todos os protocolos de segurança contra a Covid-19, como uso rigoroso de máscaras, distanciamento mínimo de 2 metros entre as pessoas e uso de álcool em gel 70%.

 

Fonte: SindSaúde-PR