Notícias

Sábado (24) terá nova rodada de atos contra as barbáries do governo Bolsonaro

Ato Contra Bolsonaro

Ato Contra BolsonaroO Brasil se aproxima das 550 mil mortes registradas por Covid-19. Estudos indicam que pelo menos 400 mil vidas poderiam ter sido poupadas se o governo de Jair Bolsonaro tivesse adotado uma postura de enfrentamento à crise sanitária, em vez de contribuir para propagá-la.

Ao mesmo tempo, a fome e o desemprego voltaram a assolar os lares brasileiros, aprofundando uma tragédia que já vinha se arrastando antes da pandemia.

A imunização anda a passos lentos, e os profissionais da saúde pública, esgotados. Há mais de um ano meio, todos os dias arriscam suas próprias vidas na tentativa de salvar a população mas, ao mesmo tempo, governantes como Jair Bolsonaro e Ratinho Jr punem o servidoras e servidores com congelamentos salariais e retirada de direitos.

Nas últimas semanas, pipocaram denúncias sobre os escandalosos esquemas de corrupção envolvendo o Governo Federal na compra imunizantes, mostrando que o negacionismo não era apenas ideológico, mas tinha cunho financeiro, já que compras de vacinas foram negadas por dezenas de vezes para depois serem priorizadas aquisições de imunizantes com superfaturamento.

Enquanto isso, o presidente, Jair Bolsonaro, segue promovendo aglomerações em seu próprio benefício político, ameaçando e perseguindo os serviços públicos, debochando das mortes e do perigo do vírus, incentivando as pessoas a não usar máscaras e a não se vacinar. É, inegavelmente, uma política de morte.

A necessidade de reação contra esse cenário de desolação e tragédia é urgente!

No Paraná, ao menos 158 profissionais da Enfermagem morreram em decorrência da Covid-19, segundo dados da SESA-PR. Em todo o país, foram no mínimo 800, segundo o Cofen.

Por isso, o SindSaúde-PR chama a categoria a participar dos atos contra as barbáries do governo Bolsonaro neste sábado (24), que serão realizados em diversas cidades do estado, integrando as manifestações agendadas no mesmo dia nas mais diversas regiões do país.

Em Curitiba-PR, o protesto terá início às 15h, na Praça Santos Andrade.

O uso de máscaras de proteção é obrigatório (preferencialmente PFF2) e recomenda-se a utilização de álcool em gel 70%. O distanciamento entre os participantes deve ser preservado.

A onda de mobilizações, que teve início em maio, vem ganhando força e demonstrando a crescente insatisfação com o atual governo. A pressão popular reúne os mais diferentes setores da sociedade, que pede o impeachment do presidente.

O ato de sábado pautará também a valorização do SUS e dos serviços públicos, a ampliação da campanha de vacinação no país e o retorno do auxílio emergencial de no mínimo R$600,00; e denunciará a fome, o desemprego e o genocídio da população brasileira.

O SindSaúde-PR estará presente também para cobrar do governo paranaense as pautas da categoria, como a data-base, progressões e promoções e outros direitos que estão sendo tirados por Ratinho Jr, que é o governador mais alinhado a Bolsonaro e implementa aqui no Paraná a mesma política contra o funcionalismo estadual.

Em defesa da vida, tomaremos nossas ruas! É hora de dizer chega! Vamos à luta!

O quê? Ato “Fora Bolsonaro” em Curitiba-PR
Onde: Praça Santos Andrade
Quando: 24 de julho (sábado), 15h
Importante: Use máscara PFF2 e álcool gel. Respeite o distanciamento.

 

Fonte: SindSaúde Paraná