Notícias

Por que algumas profissões estão fora da Reforma Administrativa?

LutaContraReforma

LutaContraReforma

“Não mexa com quem você não pode” era uma frase muito usada por pais que instruíam seus filhos a não provocar meninos “mais fortes”. Mesmo tendo um cunho um tanto machista, essa visão parece guiar o Governo Federal em sua proposta de Reforma Administrativa.

😠 O governo mente para a população, dizendo que a proposta servirá para acabar com “privilégios”, mas por que o projeto vai poupar as carreiras do funcionalismo que pagam salários maiores e que são, justamente, aquelas que podem investigar, acusar, julgar, condenar e punir crimes do Governo Federal, do presidente Bolsonaro e dos membros de sua família (já que seus 4⃣ filhos estão sob investigação de diferentes esferas)? ⤵
➡ promotores (investigação e acusação) e procuradores (acusação), juízes, desembargadores (TJ e TRF) e ministros de tribunais superiores (STJ, STF e TSE), por exemplo, ficarão de fora.

Outros que não serão afetados com a PEC 32/2020 são⤵

➡ Militares, tanto os que lotearam o governo em troca da sustentação como os que mantém o clima permanente de ameaça à democracia nos estados

➡ Parlamentares (não são servidores públicos, mas são pagos com dinheiro público, e decidem sobre abertura e julgamento de impeachment do presidente)

➡ Outras que provavelmente serão consideradas “carreiras típicas” (e que serão definidas estrategicamente), que possuem poder de polícia

🚨 Tudo isso seria apenas uma gigantesca coincidência, ou a PEC 32/2020 foi criada para proteger Bolsonaro e aqueles que estão à sua volta?

Ajude-nos a barrá-la: compartilhe esse post e valorize o serviço público, pois ele foi criado para todos.
#ServiçoPúblico #ÉPublico #ÉpraTodos #ValorizeOServidor #ReformaAdministrativaNão