Notícias

Mulheres marcham por direitos no 8M

Neste 8 de março, Dia Internacional de Luta das Mulheres Trabalhadoras, o SindSaúde-PR foi às ruas de Curitiba, ao lado de centenas de pessoas, para reivindicar uma série de direitos e protestar contra a violência de gênero. O ato, intitulado “As mulheres da favela exigem paz!”, reuniu manifestantes, pela manhã, no bairro Parolin e passou por diversos pontos da região.

Trabalhadoras e trabalhadores de todas as idades, uniram suas vozes e gritaram por liberdade, dignidade, direito ao trabalho, salários iguais, aposentadoria, educação, creches, segurança, moradia, livre crença religiosa, planejamento reprodutivo e igualdade de gênero. Muitas pessoas levaram suas filhas e filhos, mostrando que essa luta deve ser cultivada desde cedo.

‘Fora Bolsonaro’ e ‘Fora Ratinho Jr’ eram frases que ilustraram os cartazes carregados pelas mulheres. “O preconceito contra todas nós foi intensificado nestes governos, que nos oprimem quando negam nossos direitos e transformam conquistas democráticas, como nossa aposentadoria, prejudicada com a Reforma da Previdência, tanto a de Bolsonaro como a de Ratinho Jr”, reforça a coordenadora-geral do SindSaúde-PR, Olga Estefania.

“O desrespeito social, a violência de gênero e raça, a discriminação no trabalho, saúde e educação precárias, perda de direitos básicos. Tudo isso estamos vivendo, mas temos que dar um basta”, completa a dirigente.

A marcha durou toda a manhã e teve performances que denunciaram temas diretamente ligados às mulheres, especialmente negras e da periferia. O crescente número de feminicídios também foi denunciado. Ao final do ato, balões brancos enfeitaram o céu.

Em todo o mundo, manifestantes saíram às ruas para protestar contra a violência de gênero e exigindo direitos, mostrando que a luta das mulheres não é apenas necessária, é urgente.

18M

A população volta às ruas no dia 18 de março, no ato 18M, quando sindicatos e movimentos sociais retomam os protestos, desta vez, em defesa dos servidores públicos e pela democracia.

Os protestos vão chamar a atenção da população para as constantes, e perigosas, ameaças do Governo Federal contra os serviços públicos, como o ‘Plano Mais Brasil’ e a ‘Reforma Administrativa’, ambos em tramitação no Congresso Nacional. Eles visam a destruição do funcionalismo e preveem a redução de recursos, pessoal, salários e direitos.

Participe!

Fonte: SindSaúde-PR