Notícias

Menos dinheiro no bolso: Governo Ratinho aumenta contribuição previdenciária dos servidores

A partir do próximo pagamento, o servidor público estadual do Paraná terá menos dinheiro no bolso. O motivo é a entrada em vigor da Reforma da Previdência do governo Ratinho Jr, que aumentou a contribuição previdenciária de 11% para 14%.

Aposentados e pensionistas terão também de contribuir com 14%, mas acima do que exceder três salários mínimos.

“Nossa categoria já sofre com a defasagem salarial acumulada e com a falta de valorização. Esse aumento da contribuição vai reduzir ainda mais a qualidade de vida das trabalhadoras e dos trabalhadores”, afirma a coordenadora-geral do SindSaúde-PR, Olga Estefania.

Além do bolso mais vazio, os futuros servidores precisarão trabalhar mais tempo para se aposentar. Quem ainda não ingressou no serviço público precisará ter 62 anos se for mulher e 65 anos se for homem, além 25 anos de contribuição, 10 anos de serviço público e cinco no cargo de aposentadoria. As servidoras e os servidores atuais precisarão ter 56 anos (mulheres) ou 61 anos (homens).

A Reforma da Previdência Estadual foi um processo conduzida de forma atropelada e autoritária pelo governador Ratinho Jr, sem discussão com o funcionalismo. Na época, o governo apresentou dados duvidosos quanto a um suposto deficit no ParanaPrevidência. O SindSaúde-PR alertou quais os riscos da proposta. Em seguida, mobilizou a categoria para assembleia e indicativo de greve e organizou atos públicos contra a Reforma.

SindSaúde-PR esteve junto das categorias que ocuparam a Assembleia quando o governo tentou forçar a aprovação. Porém, de maneira covarde e truculenta, Ratinho Jr transferiu a votação para a Ópera de Arame, montou um grande cerca de policiais e aprovou o projeto de maneira imoral.

Cartilha detalhada

Para detalhar as mudanças e os impactos que a Reforma trará para as servidoras e para os servidores paranaenses, o SindSaúde-PR produziu uma cartilha bastante detalhada sobre a Reforma da Previdência Estadual. Acesse aqui e faça o download: 

Fonte: SindSaúde-PR