Notícias

Em prática antissindical, direção do HR e Sesa impedem SindSaúde-PR de fiscalizar assédio moral na unidade

Foto: AEN

Na última sexta-feira (19), dirigentes do SindSaúde-PR foram impedidos de entrar no Hospital de Reabilitação (HR), em Curitiba. A entidade sindical havia marcado uma reunião, que ocorreria às 17 horas, com servidores lotados na unidade para tratar de denúncias de práticas de assédio moral, como a transferência compulsória para o Hospital do Trabalhador (HT).

No entanto, ao chegar no local, a diretoria do sindicato foi impedida de entrar pela segurança da unidade. Quem atendeu foi uma funcionária administrativa da Funpar, que afirmou que a chefe de Enfermagem já teria deixado o local. Ao contatar a direção do Complexo do Hospital do Trabalhador e o gabinete do secretário de Saúde, a entrada continuou sendo negada, o que configura clara prática antissindical.

Mesmo assim, o SindSaúde-PR promoveu uma reunião na frente do hospital com diversas servidoras e servidores, que relataram a arbitrariedade por parte das chefias e da direção do HR, que estão forçando a assinatura de uma lista de realocação para o Hospital do Trabalhador, pois a Enfermaria estaria sendo transformada em UTI.

O SindSaúde-PR teve acesso a documentos oficiais que comprovam as transferências de parte da equipe do HR para o Hospital Oswaldo Cruz (HOC) e para o Hospital do Trabalhador (HT).

O sindicato irá tomar novas medidas nos próximos dias para coibir esta prática e exigir uma mudança de postura dos gestores.

Fonte: Sindsaúde