Notícias

Comissão de Representantes no CHT é uma grande conquista para a categoria

As trabalhadoras e os trabalhadores do Complexo Hospitalar do Trabalhador (CHT) elegeram a Comissão de Representantes de Empregados 2020/2021. Este processo está inaugurando uma nova fase na organização da nossa categoria.

Desde o começo da nossa gestão, em fevereiro deste ano (pouco antes do início da pandemia), traçamos como objetivo resgatar o relacionamento do SindSaúde-PR com a base, abrindo canais de diálogo para questões do cotidiano e, principalmente, para denúncias.

Também priorizamos a presença do sindicato no dia a dia das servidoras e dos servidores da Saúde. O sindicato precisa estar onde nossa categoria está.

Apesar da pandemia, mantivemos a nossa atuação com firmeza, buscando a garantia das condições de trabalho dignas, manutenção de direitos e a busca por avanços.

E faltava mais uma peça nesse intrincado quebra-cabeça que é fazer a representação sindical de uma categoria tão importante quanto a nossa, envolvida diretamente no bem-estar da população, em uma conjuntura tão difícil (tanto pela pandemia como pela implementação do projeto de governo que pretende destruir os serviços a qualquer custo): a representação no local de trabalho.

Por isso, é uma grande vitória conseguirmos estabelecer um processo democrático de escolha de representantes no Complexo Hospitalar do Trabalhador (que é composto pelo Hospital Oswaldo Cruz, Hospital do Trabalhador, Hospital de Reabilitação, Centro de Atendimento Integral ao Fissurado Labiopalatal e Ambulatório de Especialidades Médicas) em 3 de suas maiores unidades (HT, HOC e HR).

A Comissão terá, entre suas atribuições, o importante papel na busca por soluções de conflitos decorrentes das relações de trabalho.

No caso específico do CHT, temos atuando ao longo do ano junto às trabalhadores e aos trabalhadores das diferentes unidades que formam o Complexo, no enfrentamento de problemas relacionados à gestão (como assédio moral, remoção forçada de pessoal e carga de trabalho excessiva, entre outros), principalmente no Pronto Socorro do Hospital do Trabalhador (HT).

 Elaboramos um relatório baseado nas diversas denúncias e entrevistas realizadas com a categoria. Um dos encaminhamentos foi buscar o Ministério Público do Trabalho no Paraná (MPT-PR) para mediar uma mesa de negociação, já que o diretor geral do CHT não recebeu o sindicato para dialogar sobre os problemas encontrados.

Durante a audiência de negociação, uma das reivindicações do SindSaúde-PR foi a criação de uma comissão no local de trabalho. A proposta foi aceita pela direção do CHT.

A votação foi realizada entre os dias 5 e 7 de outubro, e contou com a participação significativa das trabalhadoras e dos trabalhadores.

A posse ocorreu no dia 13 de outubro. Cada membro terá mandato de um ano, sendo que representantes com vínculo celetista terão um ano de estabilidade após o final do mandato.

Representando as servidoras e os servidores da SESA estarão Direne Roberta Correa Wonsosvicz (HT), Ivan Soares dos Santos (HT), Antônio José Lenatorwiski (HR) e Carina Patrícia de Oliveira Ferreira (HIRC).

Representando funcionárias e funcionários da Fundação Universidade Federal do Paraná (Funpar) estarão Sandro Rogério Marques Rola (HT), Tatiana Oliveira Mello de Castro (HT) e Daniela Aparecida Payter Nunes.

 

Avanços

A criação de comissões por local de trabalho continuará sendo uma das prioridades da diretoria do SindSaúde-PR.

Vamos atuar em conjunto para combater o assédio moral e enfrentar outros problemas, garantindo que todas e todos tenham um ambiente laboral seguro e digno.

 

 

Fonte: Sindsaúde-PR