Notícias

Com o tema “Vida em Primeiro Lugar”, Grito dos Excluídos vai às ruas em 7 de setembro pelo Fora Bolsonaro

Com o tema “Vida em Primeiro Lugar”, Grito dos Excluídos vai às ruas em 7 de setembro pelo Fora Bolsonaro

Com o tema “Vida em Primeiro Lugar”, Grito dos Excluídos vai às ruas em 7 de setembro pelo Fora Bolsonaro

O Grito dos Excluídos é um conjunto de atividades populares realizadas na Semana da Pátria, que tradicionalmente terminam em manifestações por todo o país no dia 7 de setembro. Organizado desde 1995, o movimento denuncia os mecanismos sociais de exclusão e propõe caminhos alternativos para a construção de um país mais solidário.

Em 2021, será a 27ª edição do evento, que se tornou ainda mais importante por coincidir com a data em que Jair Bolsonaro organiza manifestações contra a Democracia e em seu próprio nome, para tentar impor a ideia de que o único resultado eleitoral que ele aceitaria em 2022 é o a sua permanência no poder.

Sob a bandeira “Vida em primeiro lugar”, o Grito dos Excluídos deste ano unifica lutas por participação popular, saúde, comida, moradia, trabalho e renda com as denúncias das atrocidades do governo Bolsonaro, que ameaça a Democracia a cada vez que alguma de suas pautas anti-sociedade é derrotada ou quando vê a possibilidades de seus crimes e dos membros de sua família sejam julgados e punidos.

Enquanto a população sofre não só com os devastadores impactos da pandemia, criminosamente prolongada por Bolsonaro (cujas ações são responsáveis por centenas de milhares de mortes) e seus aliados, mas também com a crise econômica, o desemprego, a alta dos preços e da inflação, o retorno de milhões de família à miséria e à fome, o presidente viaja o país fazendo campanha eleitoral antecipada e ameaçando os poderes e as instituições.

E gastando dinheiro público para isso.

Enquanto brasileiros voltaram a usar carvão para cozinhar, por não conseguir pagar pelo gás, ou fazem filas para comprar osso por não conseguir pagar pela carne, Bolsonaro chamada de idiota quem diz que é mais importante comprar feijão do que fuzis.

Ao radicalizar o discurso, aumentar o tom, ampliar a disseminação de paranoias em suas bolhas radicais, facilitar o acesso a armas e se aproximar de neonazistas (comprovado pelo encontro com uma deputada alemã cuja organização política é investigada por neonazismo), Bolsonaro vai criando um clima cada vez mais ameaçador ao país.

Por isso, as manifestações de 7 de setembro terão o FORA BOLSONARO como uma de suas bandeiras unificadas.

Em Curitiba, o protesto é organizado com o apoio do Comitê Unificado de Lutas do Paraná e terá início às 16h, na Praça Santos Andrade.

Originalmente proposto pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o Grito dos Excluídos se converteu em um marco das mobilizações dos trabalhadores e trabalhadoras do país.

Em defesa da justiça social e de outro modelo de sociedade, a mobilização reúne diversos partidos, movimentos sociais, entidades sindicais, organizações da sociedade civil e grupos religiosos.

O SindSaúde-PR estará presente e convida a todos que colocam a vida em primeiro a lugar a se somarem, participando e divulgando.

Além da capital, haverá atividades em diversas cidades paranaenses:

Campo Magro – Nova Esperança | 9h30

Guarapuava – Comunidade Santa Rita de Cássia, Bairro Residencial 2000 | 14h

Londrina – Jardim União da Vitória | 9h

Maringá – Estádio Willie Davis | 15h

Matinhos – Calçadão Beira Mar (Matinhos/Caiobá) | 9h

Umuarama – Praça Miguel Rossaffa | 9h30

Fonte: SindSaúde