Notícias

A Reforma Administrativa favorece a tirania

ūüö® Uma das propostas mais perversas da Reforma Administrativa (PEC 32/2020) d√° ao presidente poderes para extinguir √≥rg√£os do Poder P√ļblico que o desagradem.

ūüĎÄ Por exemplo: Ibama (meio ambiente), Funai (quest√£o ind√≠gena), Incra (Reforma Agr√°ria), Instituto Chico Mendes (patrim√īnio natural), Inpe (pesquisa espacial), universidades…

ūü§Ē Mesmo sem tantos poderes, ele j√° interfere nas institui√ß√Ķes:

‚ě° Foi desmentido sobre queimadas e desmatamento ilegal? Interferiu no Inpe

‚ě° Sua fam√≠lia √© investigada por esquemas de rachadinha? Interferiu na Pol√≠cia Federal

‚ě° Tomou multa por pesca ilegal? ūüĖč Inteferiu no Ibama

‚ě° Discorda da produ√ß√£o de conhecimento livre, cr√≠tico e aut√īnomo? Interferiu as universidades federais

Esses s√£o apenas alguns exemplos. Dar poderes supremos a algu√©m com forte inclina√ß√£o ao autoritarismo s√≥ vai contribuir para que as decis√Ķes sejam sempre baseadas em seus pr√≥prios interesses, e n√£o nos da popula√ß√£o.

‚Ěó Com a aprova√ß√£o da Reforma, bastar√° um decreto para acabar com as institui√ß√Ķes que servem ao povo, mas que contrariam aos interesses dos poderosos (de dentro e de fora do governo).

A Reforma Administrativa permite que o governante aja como um tirano. E isso não é bom para ninguém.

‚úä Valorize o servi√ßo p√ļblico. √Č para todos.

 

#Servi√ßoP√ļblico #√ČPublico #√ČpraTodos #ValorizeOServidor #ReformaAdministrativaN√£o

 

Fonte: √Č P√ļblico, √© para todos