Notícias

30 bi para aprovar a Reforma da Previdência

30 bilhões. Essa é quantia que o governo federal avalia ter para despejar em emendas parlamentares e, com isso, comprar o apoio necessário para fazer a Reforma da Previdência ainda em fevereiro. Esse extra nas emendas em meio à crise vai servir para que as/os parlamentares possam mostrar serviço em seus redutos eleitorais justamente em ano de eleição.

A informação foi divulgada pelo jornal Estadão – leia AQUI – que, na mesma matéria, afirma que essa estratégia do governo também servirá para criar uma grande coalizão única de centro para as próximas eleições, a fim de conquistar o maior espaço na propaganda de rádio e TV e a maior parcela do fundo eleitoral. O governo de Michel Temer usou da mesma artimanha para conseguir o apoio necessário na Câmara para evitar os processos de investigação de corrupção do presidente. 

Enquanto trabalhadoras e trabalhadores do país estão lutando dia após dia para pagar a conta de uma crise que não criaram, o governo pretende pegar o dinheiro arrecadado com os impostos e comprar o apoio necessário para acabar com o direito à aposentadoria. 

Você acredita que a compra de votos dos parlamentares também é corrupção? 
Mande sua opinião para o Sindicato no e-mail [email protected].