SindSaude Terça-feira, 31 de março de 2020

Notícias

Imprimir
  • 16/03/2020

    Atenção: previna-se de golpes com falsos precatórios

    Atenção: previna-se de golpes com falsos precatórios
    Pelo menos cinco servidores da Saúde Estadual foram abordados por criminosos tentando aplicar o golpe do falso precatório nas últimas semanas. Saiba como se prevenir e denunciar estas abordagens.

    Nas últimas semanas, pelo menos cinco servidores da Saúde estadual foram abordados via telefone por criminosos tentando aplicar o golpe do falso precatório. Destes, nenhum cedeu às tentativas dos golpistas e um deles fez Boletim de Ocorrência, conforme orientação do SindSaúde-PR, encaminhado à Delegacia de Estelionato de Curitiba.

    Os golpistas costumam se passar por funcionários de escritório de advocacia ou por funcionários do Judiciário e telefonam para servidores exigindo pagamentos de valores para que precatórios — títulos resultantes de vitórias judiciais contra o poder público — sejam liberados. Eles informam que o valor está disponível e que este depósito serviria para a liberação ou para gerar isenção do Imposto de Renda.

    Cuidado!

    Os criminosos conseguem de alguma maneira acesso ao número e informações do processo que o servidor venceu e aguarda o precatório sair, o que pode ajudar a conquistar a confiança da vítima.

    O golpista fornece um número de conta e nome de titular para depósito. A vítima deposita e, obviamente, não obtém o precatório ou benefício prometido. O prejuízo do servidor neste caso pode chegar na casa dos milhares de reais.

    Ressaltamos que, caso seja abordado por algum dos criminosos, não realize nenhum depósito. Essa é a forma mais comum desse tipo de golpe. O método é praticamente o mesmo de sempre, o que muda é o discurso dos golpistas ou a categoria que estão sendo abordada.

    Essa é uma informação que vale para este caso e para praticamente todos os casos semelhantes: nunca faça nenhum depósito com a promessa de que irá receber algum recurso de processo judicial. Não é assim que funciona o sistema.

    Então faça um Boletim de Ocorrência com os dados oferecidos pelos golpistas. Este é o procedimento que ajudará a evitar novos golpes e a esclarecer quem está por trás deles.

    Fonte: SindSaúde-PR

Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS