SindSaude Sábado, 16 de novembro de 2019

Notícias

Imprimir
  • 30/10/2019

    Pauta de reivindicações avança

    Pauta de reivindicações avança
    Confira o que ficou estabelecido na reunião com a gestão

    Atualizada no dia 12/11/19 às 15h11

    Aconteceu na última sexta-feira, 25/10, mais uma reunião de negociação entre a direção do Sindicato e representantes do GRHS – Grupo Setorial de Recursos Humanos - da Sesa. Em pauta estiveram assuntos como os problemas dos locais de trabalho, o agendamento das comissões específicas de negociação que vão tratar da GAS, dos ajustes no QPSS e das 30 horas; o ressarcimento dos dias descontados da greve do mês de julho, entre outros.

    Confira o resumos do que ficou estabelecido em cada ponto.

    Comissões –No dia 12/11 haverá reunião da Comissão formada entre Sindicato e governo para tratar da GAS. Já no dia 21/11, haverá reunião da comissão que trata dos ajustes no QPSS e das 30 horas.

    Desconto da greve –De acordo com o governo, já foram tomadas as medidas para efetuar o reembolso para quem teve o desconto. O ressarcimento deve vir já no próximo pagamento. Também foi dito que será retirada a falta do dossiê funcional dessas/es servidoras/es.

    Chamamento –O Sindicato tornou a relatar a realidade de falta de pessoal nas unidades, em especial na hemorrede. De acordo com o GRHS, está em trâmite o processo para chamar 362 servidoras/es aprovados no concurso de 2016.

    Locais de trabalho –Questões pontuais envolvendo várias unidades foram abordadas. O problema do HRSS, na Lapa, onde uma chefia tem agido de forma autoritária, foi um deles. O governo estipulou um prazo de trinta dias para que o problema fosse resolvido.

    Já no Hospital Regional do Sudoeste, o que está revoltando as/os servidoras/es é a terceirização da alimentação. Além da má qualidade da comida, também foi apresentada denúncia de tratamento autoritário por parte das chefias da empresa terceirizada. O GRHS se comprometeu a averiguar a situação. Ainda sobre os locais de trabalho, no HT, em Curitiba, foi apresentada denúncia sobre a negativa da direção local em conceber a Licença Especial.

    Já sobre o HRL, em Paranaguá, mais uma vez relatamos a questão dos equipamentos de esterilização quebrados. A situação tem gerado o adoecimento de trabalhadoras/es. Em um desses casos, a chefia negou a emissão da CAT. O governo se comprometeu a checar essa situação.

    Motoristas – Outro tema abordado foi a negativa de algumas chefias para o pagamento de diárias a motoristas em viagens superiores a 300km, especialmente na 21ª Regional de Saúde. A gestão alegou que a orientação não é essa e que vai checar o ocorrido.

    Trabalho do Sindicato –A gestão informou que será elaborado um novo documento que prevê o acesso da equipe sindical nos locais de trabalho.

    Falta justificada– Os representantes do GRHS alegaram que o procedimento de registro de falta justificada em Campo Mourão não está correto. Também alegaram que haverá intervenção na 11ª RS para que esse procedimento seja cessado.

    Resumindo –Gostaríamos de sair de reuniões como essa com grandes novidades, com solução para nossas reivindicações históricas. Mas é preciso valorizar nossos avanços. Boa parte dos temas abordados foram questões que a categoria trouxe para o Sindicato. Como vimos, muitos desses assuntos caminham para a solução.

    É esse trabalho em conjunto entre direção e base que vai nos permitir ser cada vez mais efetivos nas negociações.

Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS