SindSaude Quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Notícias

Imprimir
  • 29/08/2019

    Reajuste diferenciado é revoltante!

    Reajuste diferenciado é revoltante!
    Deputados/as aprovam reajuste imediato e retroativo para os demais poderes

    Foram aprovados na CCJ – Comissão de Constituição e Justiça – da Assembleia Legislativa nesta quarta-feira, 28/8, cinco projetos de lei - PLs - que autorizam reajuste salariais para algumas categorias do serviço público estadual. Caso sejam aprovadas em Plenário, servidores/as de poderes como o Judiciário e o Legislativo vão receber reajuste imediato de 4,94% e ainda o retroativo referente a maio.

    O SindSaúde não é contra o reajuste salarial dessas categorias. O que indigna as/os servidoras/es da saúde, assim como de outras áreas do Executivo, é o cinismo dos/das parlamentares aliadas/os ao governo. Estrategicamente, os PLs aprovados ontem aguardaram a definição do reajuste do Poder Executivo.

    A revolta é ainda maior quando recordamos as palavras do presidente da Assembleia, Ademar Traiano. Em sessão realizada no dia 1º de julho, ele afirmou que só colocaria esses projetos em votação se houvesse o reajuste para o Poder Executivo. Presumia-se aí que ele defendia paridade entre os poderes. Que nada, os PLs 577, 578, 579, 580 e 656, autorizam um reajuste infinitamente melhor para uma parcela das/os servidoras/es.

    Luta – O reajuste proposto pelo governo de 2% em janeiro de 2010 e 1,5% nos dois anos seguintes é incapaz de minimamente estancar nossas perdas, que já passam dos 17%. De acordo com estudos da assessoria econômica do Fes, existia condições financeiras e orçamentárias para que o reajuste 4,94%, referente à inflação de maio de 2018 a maio de 2019, fosse pago ainda esse ano.

    Esse tratamento diferenciado atribuído a uma parcela do funcionalismo reforça o plano da atual gestão: sucatear os serviços públicos. Ao negar o direito ao reajuste previsto pelas leis18.493/2015 e 15.512/2007, o governador Ratinho Junior prova o quanto o seu governo é mais do mesmo.

    Batalhas – As/os servidoras/es da saúde seguirão em conjunto com o Fes - Fórum das Entidades Sindicais – na luta para que haja um reajuste digno. Não vamos descansar enquanto funcionalismo estadual seguir acumulando perdas salariais. Esse dinheiro a menos prejudica não apenas a nossa vida e de nossos familiares no presente, como incidirá nos valores das nossas aposentadorias no futuro.

Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS