SindSaude Segunda-feira, 25 de março de 2019

Notícias

Imprimir
  • 13/03/2019

    Projeto da Reforma sai da pauta da Assembleia

    Projeto da Reforma sai da pauta da Assembleia
    Estudo feito garante que a Reforma aumenta gastos do Estado

    Não deu outra. O deputado soldado Fruet, do PROS, encomendou um estudo sobre a proposta do governador Ratinho Jr. de Reforma Administrativa que, segundo o próprio governador, teria a intenção de enxugar os gastos do Estado.

    Qual não foi o resultado. A análise aponta que se a Reforma fosse aprovada como proposta, o aumento de gastos seria de R$ 10 miO estardalhaço foi tamanho que o governo se viu obrigado a retirar da pauta o tal projeto e informou que iria enviar um substitutivo. 

    Sem diálogo – O SindSaúde, à época da apresentação do projeto de lei, já apontou que o governo deveria mexer em outro fio da meada. Aquele em que, ao nosso ver, escoa muito dinheiro público. O calcanhar de Aquiles do Estado são os contratos terceirizados. Empresas prestadoras de serviços que vendem seus serviços a preço inflacionado e de baixíssima qualidade. Outro lugar de onde vaza muito dinheiro são licitações em que o ganhador não cumpre as regras colocadas no edital.

    Rever a quantidade de cargos comissionados também é necessário porque o inchaço da máquina para agradar e acomodar interesses partidários é uma doença crônica na política brasileira. Só que o gestor parece querer fazer tudo sem conhecer a fundo a estrutura pública. Apenas pra causar um impacto midiático.

    O escorregão se dá não só pela pressa de mostrar serviço, mas também porque não abre espaço para um diálogo amplo com os sindicatos que lutam por direitos das/os servidoras/es e também buscam a qualidade dos serviços públicos para a população.

    Começar de novo – Na Sesa corre o boato que estão fazendo proposta de novo organograma. Mas não houve nenhum espaço para ouvir as equipes das mais de 60 unidades da Secretaria. Vai dar ruim. Muita gente que está decidindo não conhece a estrutura.

    Para casa – A lição dada por esse erro demonstrado pelo especialista servirá para o governo mudar de postura? Se quiser agir com inteligência e tentar ser resolutivo em suas decisões é melhor rever seu modus operandis e ampliar as discussões.

    Também é uma oportunidade para as/os servidoras/es fazer chegar ao governo o que se passa nas unidades, o histórico de chefias que nada entendem de saúde pública e dos inúmeros problemas com a ineficiência na contratação de serviços.

    Vamos lá colocar a boca no trombone!

Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS