SindSaude Segunda-feira, 27 de maio de 2019

Notícias

Imprimir
  • 21/02/2019

    Exigimos vez, voz e soluções!

    Exigimos vez, voz e soluções!
    Brava gente participa da primeira reunião com nova gestão

    Aconteceu na última quarta-feira, 20 de fevereiro, a primeira reunião de negociação entre a nova administração da Sesa – Secretaria de Estado da Saúde – e representantes da brava gente. Embora a pauta de reivindicações já tivesse sido protocolada no mês passado, a gestão utilizou o encontro para tomar conhecimento dos detalhes de cada um dos 16 itens.

    Quem recebeu as servidoras e os servidores foi o atual diretor-geral, Nestor Werner Junior. Dentista e servidor de carreira da Sesa, Werner adotou um discurso de “tomar conhecimento da situação”. As respostas ficaram mesmo para o dia 3 de abril, quando uma nova reunião será realizada na Secretaria.

    Por parte do SindSaúde, representado por quatro diretoras/es mais as assessorias jurídica e econômica, não faltaram argumentos apontando a gravidade da situação. Além dos inúmeros problemas estruturais nos locais de trabalho, questões como a valorização, o assédio praticado por parte das chefias e a ineficiência da Funeas foram explorados.

    Números - O assessor econômico do Sindicato, Cid Cordeiro, apresentou uma série de números para subsidiar a discussão sobre a data-base. A defasagem salarial deve chegar a 16,24% até maio. Sobre a GAS, a defasagem já chega a 34%, e sobre o chamamento de novos concursados, a gestão anterior por várias vezes argumentou que não chamava mais servidoras/es por conta de restrições legais.

    De acordo com os cálculos do economista, o gasto com pessoal está hoje em 44,56%, ainda longe do limite estipulado pela Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF – que estabelece que até 46% é um gasto aceitável. Cordeiro lembrou ainda do superávit que o Estado teve no ano passado, superando em mais de R$ 2 bilhões a previsão da equipe do ex-governador Beto Richa sobre o orçamento de 2019.

    Beto Preto (em pé), o novo secretário, compareceu apenas para se apresentar.

    Carta de liberdade – A equipe do Sindicato aproveitou o momento para entregar ao diretor-geral a Carta de Liberdade Sindical. Elaborada pelo Sindicato em parceria com a Organização Terra de Direitos, o documento estabelece os direitos das/os servidoras/es e os deveres do Estado com relação à ação Sindical.

    Democracia – Após a apresentação da pauta de reivindicações, as/os diretoras/es do Sindicato alertaram para a necessidade de uma mudança de postura da Secretaria. Segundo elas/es, muitos dos itens de reivindicação nasceram por conta de medidas arbitrárias tomadas pela antiga gestão. “A brava gente da saúde exige ser consultada previamente diante de toda e qualquer medida que impacte na nossa vida funcional”.

Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS