SindSaude Sexta-feira, 19 de abril de 2019

Notícias

Imprimir
  • 08/02/2019

    Nova gestão suspende a licença especial

    Nova gestão suspende a licença especial
    Sindicato é contra e vai tentar reverter

    Pouco mais de 30 dias de governo Ratinho Junior se passaram e o que vimos até agora foram dois cortes de direitos sem qualquer diálogo com o funcionalismo. Depois da licença sem vencimento, o governo suspendeu os pedidos de licença especial feitos a partir de 4 de fevereiro por meio do memorando 003/2019.

    A causa da suspensão da licença nitidamente é a falta de pessoal. O inaceitável é que o diretor-geral, Nestor Werner Junior, que já foi chefe de Regional na gestão de Beto Richa e é servidor de carreira, deveria ser o primeiro a defender que o problema seja contornado com o chamamento dos concursados, não privando a categoria de seus direitos!

    Enquanto isso, nós, protagonistas de serviços vitais à população, em especial os mais carentes, estamos há três anos sem reajuste, trabalhamos com equipes mínimas, não temos condições de trabalho e seguimos sem política de valorização e preservação da nossa saúde.

    Ação Sindical – O SindSaúde considera absurda a decisão de suspender a licença especial. Vamos reivindicar junto à Sesa e outras esferas de governo para tentar reverter essa suspensão.

    Olho na lei – O Estatuto dos Servidores do Paraná, que vigora desde 1970, é que estabelece o direito à licença especial. A cada cinco anos, se não tivermos cinco faltas injustificadas, a servidora ou o servidor adquire o direito a usufruir dos três meses de afastamento do serviço.

Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS