SindSaude Terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Notícias

Imprimir
  • 05/12/2018

    Funeas também fracassa em Telêmaco Borba

    Funeas também fracassa em Telêmaco Borba
    Hospital Regional não tem data para funcionar

    A direção do SindSaúde, o Conselho Municipal de Saúde de Telêmaco Borba e políticos da cidade participaram no dia 3/12 de uma inspeção nas instalações do Hospital Regional Telêmaco Borba. Após três inaugurações desde 2010 e mais de 30 milhões de reais em investimentos, a unidade, administrada pela Funeas, atende hoje só o Programa Mãe Paranaense.

    A inspeção foi gerada por conta da notícia de que equipamentos do Hospital foram realocados pela Funeas. De acordo com o próprio diretor presidente da Fundação, Domingos Guerra, os equipamentos foram disponibilizados para o Hospital Regional do Litoral – HRL – em Paranaguá. E levar esses equipamentos para o Hospital Regional de Paranaguá não iria afetar os ‘munícipes’ de Telêmaco. Confira AQUI o ofício na íntegra.

    Vale dizer que os equipamentos não foram adquiridos com as verbas da Funeas. A transferência envolve camas, macas, cadeiras de roda entre outros equipamentos.

    O que não dá para saber e o SindSaúde vai ficar atento é em que situação esse material vai retornar para Telêmaco. Se é que vai retornar. Na prática a ação é uma amostra de que o governo do Estado não vê no HRTB a mesma importância que a população da Região enxerga. Embora o plano de metas da Funeas estabeleça o oferecimento de 25 leitos de maternidade ainda este mês, o atendimento ainda segue restrito ao pré-natal das gestantes apenas uma vez por semana.

    Desilusão – O SindSaúde tem acompanhado há muito tempo o arrastar das obras em Telêmaco. No início deste ano, quando vimos que a nova inauguração, realizado dia 2 de abril, não passava de uma ação eleitoreira do ex-secretário da saúde e do ex-governador, fomos até lá para alertar a população. Aproveitamos para denunciar os fracassos da Funeas.

    Se naquele momento muitos contestaram a postura do Sindicato, atualmente não há quem tenha esperança. Em nota publicada no site oficial do município, o prefeito, Marcio Matos, lamentou a transferência dos equipamentos e a falta de sensibilidade da Sesa de fazer o Hospital funcionar de uma vez por todas. Leia aqui a nota.

    Elefante branco – Com custo inicial de 20 milhões de reais, ainda em 2010, o Hospital foi inaugurado sem qualquer condição de atendimento. A gestão Richa assume e decide fazer adequações ao projeto sob um custo de 10 milhões de reais. Em 2016, às vésperas das eleições, nova inauguração. Isso sem o Hospital receber um único paciente. O projeto do HRTB prevê o oferecimento de 142 leitos para a Região e uma capacidade de realizar 700 atendimentos por mês.

    Confira AQUI o material que o SindSaúde fez para alertar a população

    Confira AQUI um vídeo da SindTV sobre a novela do HRTB

Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS