SindSaude Terça-feira, 20 de novembro de 2018

Notícias

Imprimir
  • 26/10/2018

    Progressão em 2018 – Pedir já ou aguardar?

    Progressão em 2018 – Pedir já ou aguardar?
    Dúvida continua na cabeça da brava gente

    O Sindicato continua recebendo questionamentos das/os servidoras/es que ingressaram no Estado em 2010 e que agora completam a data para pedir a segunda progressão por títulos. Todos querem a opinião do Sindicato para saber o que fazer. E diante de tantos cenários que precisam ser analisados, não é pra menos que esse seja um assunto que precisa ser visto com atenção.

    Quem protocolou a primeira progressão em 2013 completaria os quatro anos necessários para pedir a segunda promoção em 2017. Porém, a gestão criou um entendimento equivocado de que a “data do protocolo” valeria só para pedidos posteriores a outubro de 2014, quando passou a valer o QPSS. Em suma, o assunto só veio à tona com força por conta do atraso no pagamento dos direitos da gestão Richa.

    Resumindo– As/os servidoras/es tiveram o direito ao pedido de progressão negado no ano passado e agora, ao completar a data exigida pelo governo, o pedido de progressão está próximo ao da primeira promoção, que acontece em 2020.

    Estamos com o salário congelado. As contas cada vez mais apertadas e as/os servidoras/es estão em dúvida sobre o que compensa mais. A seguir algumas orientações para ajudar na tomada de decisão.

    Ganho em $$ – Do ponto de vista exclusivamente financeiro, fazendo o comparativo, aguardar a promoção se apresenta uma alternativa que garante pouco mais de um salário até 2022. O SindSaúde efetuou uma simulação de cálculo para ajudar nesta questão. Veja.

    Observação - O cálculo simula a situação do promotor de saúde fundamental até 2022 e não levou em conta o Auxílio Transporte nem o Auxílio Alimentação. Para os outros cargos basta calcular a diferença salarial mensal e multiplicar pelos meses que faltam até a promoção.

    ATENÇÃO – Existem variáveis que precisam ser consideradas.

    Situação financeira atual – A necessidade de cada servidor/a no momento precisa ser analisada.

    Reajuste salarial – Apesar de não haver qualquer sinalização do atual e nem do próximo governo sobre o tema reajuste, caso o tenhamos a reposição será maior para quem estiver duas referências acima da atual.

    Situação após 2022 – As/os servidoras/es precisam analisar também como ficaria a sequência da carreira após essa data. Em que posição na tabela estaria até completar a data da segunda promoção. Quando chegaria ao fim da tabela etc.

    Possibilidade de ação – Existe a possibilidade de ingresso de ação para requerer o direito retroativo a 2017. Quem optar por não solicitar a progressão agora poderá dar margem para que o judiciário tenha um entendimento desfavorável ao pedido do retroativo da segunda progressão. Diante de todas as reviravoltas desse tema, a nossa assessoria ainda está analisando o melhor cenário para ingresso dessa ação contra o Estado.

    Leia mais AQUI.



Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS