SindSaude Sábado, 22 de setembro de 2018

Notícias

Imprimir
  • 06/09/2018

    Repercussão geral

    Repercussão geral
    Denúncia do Sindicato ecoa na mídia - reprodução
    Denúncia do Sindicato ecoa na mídia

    O anúncio oficial do fechamento de leitos do Hospital Infantil de Campo Largo e a matéria feita e publicada aqui no nosso site fizeram com que a Secretaria Estadual de Saúde – Sesa – reagisse. Primeiro tratou de impedir a entrada das/os dirigentes em dois locais de trabalho e depois enviou a toda a imprensa um desmentido. Maior fiasco.

    A nota da Sesa afirma que as informações prestadas pelo SindSaúde são “equivocadas” e que a nossa matéria tem viés político-eleitoral. Confira abaixo o desmentido e também a nota oficial da direção do Hospital Infantil Waldemar Monastier.

    O tirou saiu pela culatra porque tanto a RPC TV quanto a Rede Massa deram o Comunicado Oficial da Hospital desmentindo o desmentido da Sesa.

    Assista a reportagem da Rede Massa.

    A reportagem da RPC TV tem mais de oito minutos. Eles ouviram mães, funcionárias/os e a representante do Sindicato dos Médicos. Ela assegurou, assim como o SindSaúde vem reiterando há quase uma década, que esse tipo de contratação é irregular. Tem de ser por meio de concurso público.

    Cara feia – O diretor-geral da Sesa, Sezifredo Paz, aparentemente atendeu a reportagem de nariz torcido. Disse que os salários não estavam atrasados. Havia irregularidades. Mas a pergunta que ficou no ar foi: todos os médicos estariam fraudando a escala?

    Assista à matéria da RPC TV AQUI.

    Massa – Na Rede Massa o assunto começou na terça-feira. E a matéria destaca que há 20 leitos de UTI e a metade está fechada. Outro dado bem importante, que a gente sempre reafirma neste espaço, é que a Funeas – uma Fundação Privada – recebeu da Sesa mais de R$ 100 milhões. Embora tenha recebido essa bolada, a reportagem afirma que o salário dos médicos – aquele que o diretor-geral da Sesa diz que está tudo certo – ainda não receberam os vencimentos de julho e agosto.

    Assista essa matéria

    No rádio e no site da Banda B, o governo nega todos os fatos expostos pelo SindSaúde e por uma funcionária, que preferiu não se identificar. Mas contra fatos não há argumentos.

    Leia a matéria completa AQUI. 

Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS