SindSaude Sábado, 22 de setembro de 2018

Notícias

Imprimir
  • 12/06/2018

    Jogos da Copa terão ponto facultativo

    Jogos da Copa terão ponto facultativo
    Governadora insiste na exigência da compensação de horas

    O governo do Estado publicou ontem a Resolução nº 298/18, que trata da alteração do expediente dos órgãos públicos nos dias de jogos do Brasil na Copa do Mundo. Mal começou a circular tal decreto e a revolta das/os servidoras/es já é geral! Isso acontece porque a compensação de horas à lá Borghetti – primeira marca registrada dessa gestão – consta na Resolução.

    O documento informa que nos dias em que os jogos do Brasil forem realizados no período da manhã, o expediente se iniciará às 14h. Já nos dias de jogos no período da tarde, o expediente será encerrado às 13h. O documento ainda diz que as horas não trabalhadas deverão ser compensadas até 31 de outubro e que os serviços essenciais deverão ser mantidos. Confira a resolução na íntegra no final da matéria.

    Mas e as/os servidoras/es que não quiserem assistir aos jogos de futebol? E as/os que já têm compromissos firmados que impossibilitam de pagar uma hora a mais por dia, como ir à aula ou pegar a criança na escola? E aqueles que simplesmente não querem correr o risco de receber descontos? Bem, esses não foram ouvidos por quem fez o decreto.

    Uma gestão moderna anteciparia essas questões e deixaria aberta a possibilidade de negociação com quem não quer ou não pode repor as horas. Mas a gestão de Cida Borghetti tomou a decisão do ponto facultativo de forma unilateral. Ou seja, a governadora exige que as atividades sejam paralisadas e também exige que as horas não trabalhadas sejam repostas. Diálogo pra quê?

    O Sindicato é contra a compensação por duas razão: uma por conta da falta de diálogo e bom senso e a outra porque como já dissemos anteriormente ponto facultativo é uma espécie de "feriado", decretado pelos governos em dias úteis, nas datas especiais para o município/Estado ou Nação.

    Esse tipo de decisão não faz sentido para quem conhece o serviço que executamos.

    É hora de mostrarmos mais uma vez a nossa indignação! Vamos dizer em alto e bom tom: #suspendaacompensação

    Confira a Resolução

Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS