SindSaude Sábado, 22 de setembro de 2018

Notícias

Imprimir
  • 30/05/2018

    Coren em fuga

    Coren em fuga
    SindSaúde quer que o Conselho conheça a situação da enfermagem na Sesa

    São 55 dias de tentativas frustradas de levar a direção do Coren para sentir a situação precária da enfermagem que atua nas unidades da Secretaria Estadual de Saúde.

    Como pode? – Na abertura do encontro estadual da Rede Mãe Paranaense, que aconteceu no dia 3 de abril, o SindSaúde promovia um ato em defesa de mais investimentos na saúde para melhorar as condições de trabalho e salário das/os servidoras/es. 

    Ao ver a presidenta do Coren, o Sindicato chamou atenção da enfermeira para a situação grave da categoria. E publicamente convidamos o Coren para que acompanhasse o Sindicato numa ida às unidades da Secretaria. Explicamos que era urgente essa ação conjunta, já que essa fatia importante da equipe da Sesa é responsável por grande parte das tarefas mais desgastantes e que envolvem uma série de riscos biológicos e físicos.

    A nossa proposta recebeu um aceno de positivo da presidenta do Coren.

    Na mesma semana o Sindicato encaminhou ofício ao Coren para estabelecer uma agenda conjunta. De lá pra cá, a cada semana temos ligado para tentar combinar essas datas de ida aos hospitais, na rede de sangue, nas centrais de leitos e outros setores. E qual é a resposta?

    A resposta é que a agenda da presidenta Simone Peruzzo e da diretora executiva, Maria Goretti David Lopes, está lotada porque maio é o mês da Enfermagem. Outra resposta é que as duas estão com muitas palestras e eventos em várias cidades do Estado. Pediram para ligar no início de junho. E o SindSaúde segue na tentativa de, quem sabe, conseguir antes de dezembro uma visita a um dos locais de trabalho da Sesa.

    A postos Mesmo com tantas negativas até a presente data, o Sindicato não desistirá! É preciso que o Coren saiba que tem concurso aberto, que tem imensa falta de servidoras/es, que tem gente afastada por exaustão de plantões multiplicados.

    Insuportável – O SindSaúde reconhece que a situação está cada dia pior. Nas unidades Sesa ou as administradas pela Funeas os problemas não são resolvidos. Aliás, por falar em Funeas, parece que a situação só piora com essa fundação na gestão, pois no HRL faltam materiais essenciais, acarretando mais sofrimento à equipe que tem compromisso com o trabalho, com a ética profissional.

    Piso salarial – O Coren baixou decisão nº 18/2018, que estabelece o piso salarial ético para as/os profissionais de enfermagem. Os conselhos de diversos segmentos têm estabelecido os valores salariais de suas respectivas categorias, com salários iniciais na carreira e salários para os mais experientes e com formação. Só que essa decisão não tem força de lei, pois a natureza dos conselhos é autárquica e tem como objetivo fiscalizar a aplicação da Lei do Exercício Profissional que, no caso da enfermagem, é a 7498/86 e as legislações dela derivadas.

    Esse documento – conheça AQUI – pode ser usado em momentos de negociação no setor privado e público. Pra melhorar o salário o que mais importa é a categoria se colocar em luta e mostrar que quer valorização e reconhecimento.

    Chega! O Sindicato somos nós! Vamos juntos nessa luta!

Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS