SindSaude Quinta-feira, 19 de julho de 2018

Notícias

  • 07/02/2018

    Reforma da Previdência não pode passar!

    Reforma da Previdência não pode passar!
    Em vídeo, especialistas analisam pontos dessa contrarreforma

    Dia 19 de fevereiro, quando irá para votação a Reforma da Previdência, e o governo não está nem aí para a classe trabalhadora. Porque essa Reforma vai atingir a/o todos, inclusive ao funcionalismo. Essa contrarreforma, se aprovada, vai dificultar ainda mais o acesso ao benefício. A opinião é do advogado especialista em Direito Previdenciário Sidnei Machado. Para ele, a principal medida dessa reforma é a idade mínima.

    O atuário Luiz Claudio Kogut também faz coro com Sidnei. Kogut destaca que uma das mudanças, que ninguém comenta nada, é a forma de cálculo da média do valor do benefício. Atualmente esse cálculo é feito desprezando os 20 menores salários. Daqui pra frente, entra tudo. Com isso, vai baixar o valor da aposentadoria e todos vão buscar uma previdência complementar.

    Kogut lembra que a Reforma – inicialmente – era para todas/os, mas mobiliza dali, mobiliza de lá, foram retirados o Poder Judiciário. Depois a Polícia Federal, mais pra frente os agentes penitenciários e houve até alteração na regradas/os professoras/es. “E sobra pra quem? Para os mais humildes”, diz ele.

    Já para o nosso assessor jurídico Ludimar Rafanhim, é preciso muita ação. Ele sugere que todas/os as/os servidoras/es participem das mobilizações para impedir que esse projeto seja aprovado por este Congresso, que está totalmente desmoralizado e não discute as reais necessidades do Sistema Previdenciário.

Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS