SindSaude Terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Notícias

Imprimir
  • 11/01/2018

    Reajuste e transposição são as prioridades da brava gente

    Reajuste e transposição são as prioridades da brava gente
    Enquete sinaliza quais pautas são emergenciais
    Reposição salarial, reajuste da gratificação por atividade em saúde e transposição dos aposentados para o Quadro próprio dos Servidores da Saúde são as três pautas prioritárias das 18 que elencamos na assembleia realizada no dia 2 de dezembro. A votação foi feita por meio de enquete na rede social, no site do SindSaúde, pelo email do contato, e via lista de transmissão. Sabemos que o resultado não é científico, mas aponta democraticamente que rumo vamos trilhar.

    A reposição salarial foi vetada na LOA – Lei Orçamentária Anual. Ficou na dependência de haver remanejamento orçamentário.

    O congelamento da GAS se deu na lei 19.130, de setembro de 2017. E a transposição das/os aposentadas/os foi parar na justiça - depois de muito a direção sindical falar com a gestão,a argumentar, pressionar. A ação judicial - 0004366-59.2017.8.16.0004 – está na 4ª vara da Fazenda Pública de Curitiba contra o Governo do Estado.

    Nem aí – Estamos em situação idêntica ao conjunto do funcionalismo. Não é o descaso com a saúde. É o descaso geral desse governo com o serviço público prestado à população e com o conjunto das/os servidoras/es.

    Desmandos na condução das diversas políticas públicas e retirada de direitos têm sido sempre a faca no peito pra todo o funcionalismo. Carlos Alberto Richa, o governador, não está nem aí para a organização e planejamento do Estado. Richa ignora o desenvolvimento de ações fortes do Estado para devolver a população os impostos que ela paga.

    E para o servidor o ‘dar de ombros do governador’ é ainda mais sentido pela falta de reajuste salarial e pela piora recorrente das condições de trabalho.

    Greve – Por essas e tantas outras e outros tantos calotes é que temos de unir para construir um movimento grevista com todo o funcionalismo que chame a atenção da população para o abandono, o descaso do governo com aquelas/es que efetivamente remam o barco da saúde, que somos nós servidoras/es.
    Se estamos assim em todas as áreas, o governador bem que merecia enfrentar um movimento forte de paralisações.

    Vamos começar a organizar um movimento de greve e de denúncias dos erros dessa gente sem compromisso.
    #SindSaúde30anos

Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS