SindSaude Domingo, 19 de novembro de 2017

Notícias

  • 14/11/2017

    Lapeanos exigem mais saúde no trabalho

    Lapeanos exigem mais saúde no trabalho
    Sindicato denuncia situação que oferece risco à saúde dos trabalhadores da Lapa

    O SindSaúde tem acompanhado de perto os problemas que envolvem servidoras e servidores do HRSS – Hospital Regional São Sebastião - na Lapa. Em meio a uma quantidade enorme de percalços, o não funcionamento dos exaustores da tisiologia é um dos que mais oferecem riscos aos trabalhadores. O Sindicato já encaminhou ofício à Sesa explicando os perigos e exigindo solução imediata.

    Tisiologia é a ala que atende os pacientes com tuberculose e outras doenças respiratórias. A circulação de ar nesses ambientes é fundamental. Ainda que os trabalhadores utilizem os EPIs – Equipamento de Proteção Individual – o não funcionamento do equipamento é perigoso já que os trabalhadores chegam a permanecer até 12 horas em ambientes infectados.

    E o pior de tudo é que a ala passou recentemente por uma reforma. ?Uma obra que se arrastou por sete anos. Apesar de todo o dinheiro publico empregado na reforma, a parte elétrica que foi instalada não é adequada para o funcionamento dos exaustores. É muita incompetência.

    Casos de tuberculose - Vale lembrar que existem casos comprovados de trabalhadoras/es que adquiriram tuberculose trabalhando no HRSS. Apesar disso, a Sesa não adotou qualquer providência para resolver a situação e proteger a equipe da tisiologia. Justamente para evitar esse tipo de ocorrência é que os artigos 120 e 148 do Código Estadual de Saúde estabelecem que a solução de problemas como o que ocorre na Lapa deve ser prioridade para a administração.

    Inaceitável - A permanência dessa situação não pode acontecer. Algumas medidas já foram tomadas pelo Sindicato, como o protocolo de um ofício exigindo a solução. Se a Sesa não se mexer não poderemos nos omitir, o tomaremos todas as medidas possíveis para garantir que a Saúde dos servidores da Lapa seja protegida.

    Seminário – Para que a brava gente da saúde fique ligada na sua saúde, na sua proteção enquanto trabalha, o Sindicato está organizando o Seminário Processo de trabalho e adoecimento no SUS, que acontecerá em Curitiba no dia 8 de dezembro. Com a participação de um grande especialista da área, o professor Francisco Antonio de Castro Lacaz, o Seminário dará espaço a um grande debate sobre a Saúde do Trabalhador. É evidente que a falta de estrutura e de pessoal vem agravando os índices de adoecimento. Fique atento! Mais informações serão disponibilizadas no site, mensagem de celular e rede social do Sindicato.

Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS