SindSaude Domingo, 22 de outubro de 2017

Notícias

  • 05/09/2017

    Pacote de maldades está aprovado

    Pacote de maldades está aprovado
    Apesar dessa derrota, temos de intensificar a luta

    O PL 370 é mais uma crueldade do governador, que está até as tampas com a lama das denúncias. E as/os deputadas/os não se emendam e mantêm o apoio a TODOS OS PROJETOS!

    Essa proposta é apenas um jeito de o governo medir a temperatura do funcionalismo. Como a reforma trabalhista do governo Temer passou sem muita chiadeira de quem será mais atingido – a classe trabalhadora – o governador Carlos Alberto Richa resolveu investir pesado contra os direitos das/os servidoras/es e conseguiu. As próximas investidas serão o aumento do desconto previdenciário, o fim do anuênio e do quinquênio.

    Desumanidade - Um exemplo da perversidade deste gestor é que esse PL altera, para todas as categorias, a licença remuneratória. Essa licença afeta de A a Z. Quem está para se aposentar perde o direito de aguardar a aposentadoria em casa. Se o processo demorar um ano para ser finalizado, essa demora vai fazer com que a servidora ou o servidor trabalhe mais esse ano.

    Freezer- Na saúde e demais categorias as gratificações ficam congeladas. Se um dia tivermos reposição salarial, não mais será obrigatório aplicar o mesmo índice à gratificação. E com a GAS não é diferente.

    O projeto mexe profundamente com quase os itens da legislação que protegia os direitos do funcionalismo. Reforma trabalhista lá e pacotaço aqui. Mais uma vez o governo promove um duro ajuste com o objetivo de aumentar a arrecadação às custas das/os servidoras/es.

    Educadoras/es de jovens e adultos – Quem trabalha em penitenciárias e unidades de socioeducativas perderá 50% da gratificação recebida hoje. Única emenda aprovada na Comissão de Constituição e Justiça, mas devidamente rejeitada em plenário pela turma dos lambe-botas.

    Cultura – Os cargos da Orquestra Sinfônica do Paraná e do Teatro Guaíra serão extintos. Também está previsto o fim do Prêmio Estadual de Cinema e Vídeo.

    Resumo das crueldades aprovadas

    Cria limitação para a realização de concursos públicos para a PM e bombeiros pelos próximos três anos.

    As gratificações de várias categorias não terão mais o reajuste quando houver a revisão anual de salário.

    Acaba com o pagamento da diária extrajornada na forma de horas extras aos policiais civis e militares, educadores sociais e agentes penitenciários, e cria o trabalho voluntário, também chamado de trabalho escravo.

    Após a jornada normal

    Altera os critérios atuais para o benefício assistencial por invalidez às/aos servidoras/es públicos.

    Acaba com os cargos de agente de apoio, facilitando a terceirização de serviços de atividades básicas da administração, como telefonista, recepcionista, porteiro, pedreiro, mestre de obras, mecânico, vigia.

    Com informações do site do deputado Tadeu Veneri, líder da oposição na Assembnleia Legislativa

Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS