SindSaude Domingo, 19 de novembro de 2017

Notícias

  • 01/09/2017

    Governo Richa na corda bamba

    Governo Richa na corda bamba
    Dono da Construtora Valor entregou geral

    Não tem mais para onde fugir. A delação do dono da Construtora Valor colocou o governador Beto Richa, a vice Cida Borguetti e o chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni em maus lençóis. O depoimento faz parte Operação Quadro Negro. Em sua fala, Eduardo Lopes de Souza deu detalhes de como ganhou a licitação para reformar escolas pagando propina aos membros de governo.

    A história contada na delação vai além. Souza diz claramente que parte do dinheiro teria ido para a campanha de Richa em 2014 e outra parte estava sendo estocada para as campanhas do governador, seu irmão, Pepe Richa, para o filho Marcelo Richa, e para Rossoni em 2018. Só para o chefe da Casa Civil, entre janeiro e junho de 2015, teria sido pago meio milhão de reais.

    Já a vice-governadora, Cida Borguetti, e seu marido, Ricardo Barros, são acusados pelo dono da Construtora de negociar um cargo no governo. Como Juliano Borguetti, irmão de Cida, estava impossibilitado de assumir o cargo na vice-governadoria por estar com o nome sujo na praça, o delator afirma ter indicado um nome e depois rateado o dinheiro com Juliano. Segundo Souza, tudo foi feito com a permissão do marido da vice-governadora e ministro da Saúde Ricardo Barros

    Repúdio Não é de hoje que o SindSaúde noticia o andamento das operações realizadas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado - Gaeco. Além da Operação Quadro Negro, paira sobre a imagem do governador a Operação Publicano, que investiga o calote de bilhões de reais da receita estadual por meio do pagamento de propina. Tem ainda a citação do governador no caso da JBS, investigado pela Lava Jato, além do esquema de fraudes em licenças ambientais no Porto de Paranaguá.

    Com tanta corrupção envolvida, fica mesmo difícil dar conta de governar. Pode estar aí a explicação de tamanho ódio que ele parece nutrir pelo funcionalismo, tanta inércia quando o assunto são os serviços públicos.

    Confira AQUI mais detalhes sobre a delação na reportagem da Gazeta do Povo.

Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS