SindSaude Domingo, 22 de outubro de 2017

Notícias

  • 03/08/2017

    Mais um 7x1

    Mais um 7x1
    Câmara sustenta impunidade de Temer

    O Brasil viveu mais um dia de vergonha. A maioria das/os políticos votou a favor da permanência de Michel Temer. O placar foi 263 a 227! Esse presidente já conseguiu passar ileso por todos os processos de impedimento. Agora, ou ele renuncia ou a gente tem de aguentar Temer até o final do mandato, em dezembro de 2018.

    Ontem, a Câmara dos Deputados impediu o avanço da investigação contra o presidente no Supremo Tribunal Federal. A mídia toda diz que foram distribuídos cargos e verbas. O jornal Folha de S.Paulo chegou a flagrar o ministro secretário de governo, Antonio Imbassahy, do PSDB, negociando emendas no plenário.

    A que custo? - Quanto custou barrar a denúncia contra o presidente? As/os mesmas/os que falaram em austeridade e em sacrifício da população votaram pela corrupção! A maioria das/os que votaram a favor da reforma trabalhista e da lei da terceirização agora votou pela impunidade de Temer. Aquelas/es deputadas e deputados que diziam para o povo apertar os cintos votaram pela continuidade desse ilegítimo. Para elas/es o que vale são as negociatas e a manutenção do jeito podre de fazer política.

    Curiosidades – Uma das manchetes que corre pelo país afora chamou a atençãoEm regime semiaberto, Celso Jacob volta mais tarde à Papuda para votar a favor de Temer. O deputado, que à noite “mora” no presídio da Papuda, em Brasília, obteve autorização para voltar mais tarde para a sua residência, já que a sessão se estendeu quase até as 22 horas.

    Saiba como votaram as/os deputadas/os do Paraná.

Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS