SindSaude Quinta-feira, 19 de julho de 2018

Notícias

  • 22/06/2017

    Confira os detalhes do retroativo das progressões e promoções!

    Confira os detalhes do retroativo das progressões e promoções!
    Enfim a Sesa informou como será o pagamento

    Há duas semanas o Sindicato vem buscando saber da Secretaria de Saúde e da Secretaria da Administração, o detalhamento sobre a forma de pagamento das promoções progressões. Como seria feito o pagamento das promoções e progressões atrasadas.

    Somente ontem, a Sesa finalmente explicou como será o pagamento do retroativo das progressões e promoções implantadas de forma atrasada em 2017. O detalhamento foi enviado aos locais de trabalho.

    Como já havíamos divulgado o pagamento será feito a partir do contracheque de junho e será finalizado apenas em dezembro.

    Atenção - O pagamento será feito por período que o direito não foi pago e não a soma do total dividido por sete, como alguns chegaram a pensar. Quem está aguardando o pagamento desde maio de 2016, por exemplo, receberá a primeira parcela somente no contracheque de setembro de 2017.

    Exemplo - Já quem adquiriu o direito em maio de 2015, receberá em junho de 2017 os atrasados de maio a novembro de 2015, ou seja, sete meses acumulados de uma vez só. Nesse caso, o passivo dos próximos doze meses será divido por seis e pago de dois em dois meses. Frisamos que esse é apenas um exemplo porque o governo deve desde 2014. Confira a seguir.


    Erro - Na última reunião de negociação, realizada dia 2/6, o Sindicato entregou à Sesa os nomes das/os servidoras/es que deveriam ter recebido os direitos e ainda não receberam por erros no sistema. A gestão se comprometeu a analisar caso a caso e dar uma resposta.

    Só que novamente a Sesa padece de doença incurável: a chefia que assume fazer e nada faz.

    Lembrando - Esse cronograma de pagamento só saiu porque em nenhum momento desistimos de lutar pelos nossos direitos. E é só a pressão que vai garantir a correta implantação até o final.

    Também é importante lembrar que esse pagamento não livra o governo de ter de pagar o reajuste salarial. Se somarmos o resultado do calotômetro da data-base de todas/os as/os servidoras/es o montante total devido é de 1,2 bilhões de reais.

    Confira AQUI quanto você já perdeu com o não pagamento do reajuste salarial e AQUI você pode fazer uma estimativa de quanto terá a receber referente ao retroativo das progressões e promoções.

Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS