SindSaude Domingo, 22 de outubro de 2017

Notícias

  • 13/04/2017

    Privatizou, melou!

    Privatizou, melou!
    Hospital em Foz do Iguaçu paga o preço da privatização

    52 milhões de reais! Essa é a dívida do Hospital Padre Germano Lauck, em Foz do Iguaçu. O motivo é o de sempre: má administração. Construído pelo Estado, repassado ao município e depois para a iniciativa privada, hoje o Hospital está novamente sob a responsabilidade da Sesa por força de uma decisão do Ministério Público.

    Tivesse a Sesa cuidado da sua responsabilidade, a população de Foz não estaria vivendo tantas incertezas. Se o repasse ao município já foi desastroso, o que dizer do repasse a uma fundação de atenção à Saúde? Foram diversos escândalos envolvendo esquemas de corrupção e o atendimento piorou durante a fase de administração privada.

    Faxina - O próprio Ministério Público liderou o processo de transição da fundação para o governo do Estado. Confira o posicionamento da Promotoria sobre a atuação da fundação: “Trata-se de uma autarquia travestida em fundação que, apesar de receber recursos públicos, não licita, não faz concurso para contratar seus funcionários, não presta contas, serve de fonte de desvio de dinheiro público, paga salários acima do teto remuneratório, presta serviços ineficientes à população e, o que é pior, não para de acumular dívidas".

    Esse é mais um exemplo de que repassar funções de Estado é o pior caminho. Mas a Sesa parece que não aprende e continua a apostar suas fichas na Funeas. O sindicato continua defendendo que saúde não é mercadoria, e que a saúde pública de qualidade se caracteriza quando é feita com gestão estatal. Xô Funeas! Xô terceirizações!

    Confira AQUI a cobertura da audiência pública que tratou dos problemas do Hospital de Foz do Iguaçu.

Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS