SindSaude Domingo, 19 de novembro de 2017

Notícias

  • 15/02/2017

    Terceirização volta a parar CHR

    Terceirização volta a parar CHR
    Profissionais estão com salários até quatro meses em atraso
    Mais uma vez a rotina do CHR - Centro Hospitalar de Reabilitação - em Curitiba é interrompida por conta da terceirização. Desde a última terça-feira, 14/2, profissionais vinculados à Associação Paranaense de Reabilitação APR - estão em greve. Existem casos de trabalhadoras/es com até quatro meses de salários atrasados.

    Construído entre 2003 e 2006, com dinheiro público em um terreno privado, o CHR sempre demonstrou grandes fragilidades por conta do alto nível de terceirização. Embora o hospital conte com servidoras/es promotores de saúde fundamental e execução da Sesa, os profissionais de nutrição, fisioterapia, psicologia entre outros são terceirizados. A greve é uma constante no CHR. 

    Imbróglio - Muitas incertezas ainda cercam os profissionais de nutrição, fisioterapia, psicologia. A Prefeitura de Curitiba passou a administrar a APR, mas os problemas persistem. De acordo com a Prefeitura, houve um repasse de R$ 54 mil para quitar essas pendências. Já as/os trabalhadoras/es alegam que o montante não foi suficiente. Os sindicatos que representam os profissionais em greve aguardam a resposta de uma solicitação de reunião com o Secretário Municipal de Saúde.

    Replay - É por essas e outras que o Sindicato afirma: terceirizar é precarizar. É trabalhador com direitos precários, é dinheiro que vai e volta sem qualquer controle social. E o mais engraçado é que a Sesa pretende resolver tudo isso com a Funeas, privatizando ainda mais.

Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS