SindSaude Quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Notícias

Imprimir
  • 18/01/2017

    Mais um órgão vital da Sesa é terceirizado

    Mais um órgão vital da Sesa é terceirizado
    Cozinhas dos hospitais foram repassadas à iniciativa privada. Sindicato está de olho!

    Desde a última segunda-feira, 16/1, o governo do Estado do Paraná não faz mais comida em casa. Pelo menos no caso dos hospitais da Sesa. Os contratos com as empresas que venceram a licitação contam com vastos recursos, já garantias de que o rango vai ser tão bom quanto o preparado pelas/os nossas/os profissionais, isso ninguém tem.

    Qual será o destino das cozinheiras e cozinheiros da Sesa? Ainda que os cardápios especiais de pacientes em dieta continuem a ser preparados no hospital, muita gente está sendo colocada em outro setor. Como essas/esses profissionais vão para outro setor se prestaram concurso público para as funções específicas de nutrição e dietética?

    Quem está nessa situação deve ficar atento aos seus direitos e, na dúvida, sempre procure o Sindicato.

    Sabotagem - Com a ideia fixa de terceirizar as cozinhas, a Sesa sabotou a compra de alimentos. A consequência imediata foi que a alimentação piorou muito nos últimos meses. Isso não passa de uma manobra pra tentar convencer a brava gente que o que estava péssimo ficou menos pior.

    Como é ? - Ninguém melhor pra dizer se a mudança foi positiva do que quem vai comer a comida. Nos conte como está, mudaram as regras para alimentação? Queremos saber a opinião de todos. Você pode enviar seu contato pelo aplicativo de maneira declarada ou anônima. Não deixe de contribuir com a discussão! Baixe aqui o aplicativo.

    Quartel? - Alguns servidores denunciaram que o acesso à cozinha foi bastante modificado. O horário para a alimentação teria ficado menos flexível. Rigidez que causa muitos transtornos já que falamos de uma área que o imprevisto invariavelmente acontece. Na nossa área minutos de dedicação podem salvar vidas. Aí o trabalhador se esforça, batalha, chega na hora de se alimentar a terceirizada se nega a abrir uma exceção. Aí não dá.

    Caminho errado - Só o Estado é capaz de atender a necessidade da população no sentido do bem estar social. Terceirizar é destinar parte desses recursos para empresários. É fazer menos com o mesmo dinheiro. É colaborar para a contratação de trabalhadores com péssimas condições de trabalho. O SindSaúde defendeu que o concurso do ano passado deveria ser ampliado para o primeiro grau, para contratar novos profissionais da cozinha e a própria gestão dar um "upgrade" no setor. Que nada, a gestão Richa preferiu dar continuidade à devastadora política inconstitucional de repassar, de vender a função do Estado.

Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS