SindSaude Domingo, 19 de novembro de 2017

Notícias

  • 16/06/2015

    Crise só avança

    Crise só avança
    Situação no Hospital do Trabalhador é preocupante e Sindicato cobra respostas da gestão

    O HT- Hospital do Trabalhador-, em Curitiba, uma das principais unidades de atendimento médico-hospitalar público da cidade, vive uma situação de crise sem precedentes.

    Para se ter uma ideia da precariedade no HT, hoje de manhã, 16 de junho, o pronto-socorro estava com 48 pacientes, apresentando quadros de média e alta complexidades, e apenas 9 técnicos de enfermagem e três enfermeiras para realizar os atendimentos.

    Esta situação tem preocupado o SindSaúde. No final de março o sindicato realizou uma reunião com a direção do HT, em que relatou os principais problemas encontrados no hospital. A direção disse que faria uma nova rodada de negociaçãodentro de um mês e, até agora, não marcou a reunião.

    Diante da situação verificada hoje no pronto-socorro, o sindicato decidiu enviar um ofício à direção do HT, cobrando soluções urgentes.

    No documento, a direção sindical deixa explícito que se ocorrer algum problema, a gestão será responsabilizada porque o número excessivo de pacientes tem duas consequências:

    1Adoecimento do trabalhador

    2Alta probabilidade de cometer erros.

    Leia aqui o ofício.

    Fim do mundo - Além da insuficiência de pessoal para garantir atendimento adequado, também estão faltando materiais e medicamentos no Hospital do Trabalhador. Na Unidade Neonatal, por exemplo, faltam seringas de 3 ml necessárias para a administração de medicação em doses reduzidas aos recém nascidos.

    Já os problemas diretamente relacionados aos trabalhadores, incluem a falta de opção para escolherem o dia de folga, pois as chefias fazem a escala sem consulta aos servidores. Além disso, o pessoal da Sesa tem de cobrir as folgas do pessoal da Funpar que atua no hospital. Por isso, folga aos domingos é uma raridade para quem é servidor da Sesa no HT.

    Para o sindicato, é urgente que a direção do HT tome providências para melhorar as condições de atendimento no hospital, bem como as condições de trabalho dos servidores, que estão sobrecarregados e correndo sérios riscos de saúde.

Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS