SindSaude Segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Notícias

  • 08/06/2015

    Saúde vai mal

    Saúde vai mal
    Governo libera recursos para hospitais filantrópicos e esquece rede própria

    Na semana passada, o governo do Estado anunciou a liberação de R$ 76 milhões em pagamentos para fornecedores, prestadores de serviços, como hospitais e maternidades filantrópicos, além de prefeituras. Mais uma vez, esqueceu de contemplar, também, a rede própria da Sesa.

    Entre os pagamentos liberados, estão R$ 11,9 milhões para hospitais que têm contratos do HospSus, R$ 30 milhões para obras de Unidades da Saúde da Família, R$ 11 milhões para prefeituras aplicarem no Programa Apsus, R$ 4 milhões para hospitais da Rede Mãe Paranaense e R$14 milhões a Samus Regionais, entre outros fornecedores.

    Enquanto o discurso do governador Beto Richa e do secretário da Saúde, Michele Caputo Neto, é de que a saúde é uma das áreas prioritárias da atual gestão, a realidade é bem diferente.

    Nas unidades da rede estadual, os trabalhadores e a população convivem com a rotina de falta de medicamentos, de insumos, de infraestrutura e até de alimentos. Sem falar na falta de pessoal suficiente para atendimentos adequados.

    A saúde no Paraná vai mal sim! Só este governo é que não vê ou que faz que não vê.

    Desde o final do ano passado, a crise nas unidades da rede estadual só cresce. Fornecedores deixaram de entregar medicamentos e insumos por falta de pagamento. Este cenário compromete o atendimento à população e gera mais estresse e desconforto aos trabalhadores da saúde.

    Mas, alheio a tudo isso, o governo posa de bonzinho e investe em hospitais filantrópicos e em prefeituras.

    Até quando vamos aguentar esta situação? Basta!

Esta matéria pode ser reproduzida desde que citada a fonte.

Av. Marechal Deodoro, 314, 8º andar, conjunto 801 - Edifício Tibagi, Curitiba, PR CEP: 80010-010 Telefone: (41) 3322-0921 E-mail: contato@sindsaudepr.org.br

DOHMS